4x1 - 1 Na estrada

Cruzando o Cerrado brasileiro

Chapada dos Veadeiros (GO) – Bom Jesus da Lapa (BA):

Um dos primeiros destinos turísticos visitados pela Expedição 4×1 foi a Chapada dos Veadeiros.  Estranho pensar que esse místico paraíso não estava incluído em nosso roteiro inicial. Seria um pecado cruzar o continente e não conhecer essa joia no coração do país. Pela estrada que nos levou de Brasília até lá (GO 118), chapadas e cânions se mesclam ao longo da paisagem típica do Cerrado brasileiro com algumas poucas árvores baixas, que predominam na região. Além do incrível cenário, a chapada dos Veadeiros possui belíssimas cachoeiras e trilhas a serem exploradas.

Após 3 dias acampados, partimos da cidade de Alto Paraíso de Goiás – uma das principais cidades no entorno da chapada, rumo ao nosso próximo destino: a Chapada da Diamantina! No entanto, vimos que precisaríamos dormir em alguma cidade no meio do caminho entre as chapadas. Por estarmos viajando em 5 pessoas e, na maior parte do tempo, por lugares e estradas desconhecidas, fizemos alguns pactos para garantir nossa segurança e conforto. Dentre eles o principal seria o de evitar dirigir a noite, a fim de minimizar riscos de acidentes ou assaltos nas estradas.


A dúvida então residia em qual estrada tomar:

1)BR 242: que passa pelos municípios de Barreiras e Ibotirama; ou

2)BR 349: que passa por Correntina e Bom Jesus da Lapa.

Conversando com o pessoal do Camping, em instantes veio a resposta: a BR 349, que passa por Bom Jesus da Lapa! E de lá subir pela BA 160 rumo a Ibotirama e, finalmente pegar a BR242. O caminho seria mais longo, mas a cidade de Bom Jesus da Lapa abriga o Santuário de Bom da Lapa: uma belíssima igreja construída dentro de uma gruta de pedras e, hoje, um dos principais destinos de milhares de romeiros de todo o país.

Seguindo a recomendação de um experiente caminhoneiro da região, saímos de Alto Paraíso de Goiás pela estrada que segue rumo à Nova Roma. A estrada possui 90 km de estrada de terra onde mantivemos uma velocidade média de meros 35km/h. Em alguns trechos mais íngremes, precisamos acionar o 4×4, pelo fato do carro estar bem pesado. De qualquer forma vimos diversos veículos de passeio fazendo o mesmo trajeto.

Antes de entrar em Nova Roma, pegamos um “atalho” rumo à cidade de Iaciara. Os últimos quilômetros até Iaciara são de bom asfalto e assim se segue até a cidade de Posse. Última cidade goiana, antes de pegarmos a BR 020, que dá acesso à BR 349, já dentro da Bahia. A propósito ficamos muito surpresos com as ótimas condições das estradas baianas, principalmente até a cidade de Bom Jesus da Lapa! Muito retas e planas, o bom asfalto apresenta poucos buracos e o risco fica somente por conta de alguns caminhoneiros imprudentes que fazem aquela rota.

Fiquem de olho, nosso próximo destino é: Chapada da Diamantina.