Estepe Manutenção

Estepe: o reserva que salva o jogo!

Olá, pessoal! Quem aí já teve um pneu furado? Acho que muitos de nós, especialmente os com mais quilometragem acumulada… uma hora ou outra, é bem possível que a gente se veja nessa situação. Mas é nessa hora que o estepe deixa o banco de reservas e salva o jogo!

Entretanto, você precisa prestar atenção a alguns detalhes para que essa peça fundamental do time de pneus tenha o desempenho que a torcida espera. O primeiro é a calibragem: o pneu estepe deve ser calibrado, assim como os quatro pneus que estão rodando, afinal ele também perde um pouco de pressão. Se você não tem este hábito, na próxima parada no calibrador, pode até colocar 3 libras a mais de pressão nele. E verifique se a pressão está abaixando, afinal, você não querer um estepe murcho justamente na hora em que precisa dele.

Outro fator importante: o estepe também deve estar balanceado, para que não haja vibrações quando ele for colocado para rodar.

Aliás, faz quanto tempo que você não vê o seu estepe? Tem certeza de que ele ainda está lá? Imagine a situação: você está viajando, de noite, e um pneu fura. Armado de sua lanterna (recomendo a todos terem uma lanterna no carro), você vai fazer a troca e custa a acreditar nos seus olhos: cadê meu estepe?

Infelizmente, os pneus estepe têm sido alvo de bandidos. Especialmente quando o estepe fica fora do porta-malas, seja preso na traseira, seja abaixo do porta-malas.  O roubo acontece nas ruas, em estacionamentos pagos, shopping centers, supermercados, aeroportos… e adivinha quando você vai perceber o roubo? Justamente no momento em que seu pneu furar! Quer uma dica? Hoje, na hora de pegar o carro, verifique se seu estepe está lá! Vou torcer para você não ter uma surpresa desagradável!

Para se proteger dos roubos, a primeira dica é manter seu porta-malas trancado, sempre. Para os modelos em que o estepe fica do lado de fora, recomendo usar um cadeado para proteger a roda. Existem também porcas e travas especiais para prender o estepe, que só podem ser giradas com uma chave especial.

Se você possui picape ou utilitário fique esperto! Este tipo de carro é o favorito dos ladrões de estepe, pois o pneu fica do lado de fora e costuma ser mais caro que o de um carro de passeio. Além disso, há muitos utilitários em que a roda do estepe também é de liga leve, chamando mais ainda a atenção dos ladrões.

Mas qualquer pneu vale como estepe? Bom, todo técnico sabe a importância de um bom banco de reservas…  Ao comprar um carro usado, por exemplo, preste atenção no estepe. Veja se a roda e o pneu estepe têm as medidas originais, afinal,  ainda tem gente vende o estepe e o substitui por qualquer pneu e roda velhos.

Existem alguns carros que saem com estepes mais fino que os pneus originais. O pneu mais fino libera espaço permitindo que o carro tenha um porta malas maior. Mas preste atenção: estes pneus são para emergências. Caso precise deste tipo de estepe, não ultrapasse os 80km/h, e procure reparar ou substituir o pneu que furou. O pneu fininho serve só para te tirar da encrenca!

 

Por fim, alguns carros já estão abandonando o estepe. A tecnologia conhecida como “run flat” (“roda vazio” em inglês) permite que os pneus rodem vazios por algumas dezenas de quilômetros, em velocidade limitada. Para que o motorista saiba se os pneus estão furados, existem sensores que informam a pressão pelo painel. Muitos carros vendidos no Brasil já usam essa tecnologia, que dispensa o uso do bom e velho estepe.

Imprevistos acontecem com todos, por isso, mantenha um estepe adequado, em boas condições e calibrado. Tome também suas precauções para não ser vítima dos ladrões de pneu.  Mantenha seus reservas em forma, afinal, você nunca sabe quando um dos seus titulares vai precisar ser substituído!