Destaque 09nov Curiosidades

Cores que reduzem o gasto com combustível

Escolher a cor perfeita para o carro novo a princípio parece ser uma questão meramente de gosto pessoal. Porém, além de um ponto de vista estético, essa escolha pode ser feita também de uma maneira mais funcional. Por exemplo, a cor do carro pode estar diretamente relacionada com a quantidade de gasolina que ele consome.

Todos nós sabemos que usar branco em um dia quente irá mantê-lo mais leve e fresco do que se você vestir preto. Isso porque o branco age refletindo, e não absorvendo, o calor dos raios solares. No entanto, a cor preta absorve toda a luz, sendo mais quente, já que a luz captada é transformada em calor. A mesma lógica é aplicada ao seu carro!

Porém, isso não quer mais dizer que você terá que escolher um veículo na cor branca ou outras cores “frias”. Um novo estudo da Divisão de Tecnologia em Energias Ambientais do Laboratório de Berkeley, na Califórnia, revela que até mesmo cores escuras podem agir refletindo o calor, diminuindo assim o uso de ar condicionado.

A mágica é feita com o uso de tintas reflexivas! Os pesquisadores descobriram que os carros pintados com tintas reflexivas continuam frios no Sol por mais tempo e também são mais fáceis de esfriar até uma temperatura confortável.

Mas como isso é possível? Isso acontece porque esse tipo de revestimento em um veículo  pode diminuir a absorção da temperatura do ar. As vantagens são muitas! Usando esses tipos de revestimentos em carros permitiria aos fabricantes instalar ar condicionados menores, economizando combustível e poupando o planeta.

Diminuindo o uso do ar condicionado

Os mesmos pesquisadores que conduziram o estudo sobre pinturas reflexivas, estacionaram dois veículos – um preto e um prata – em um estacionamento durante um dia de Sol na cidade de Sacramento, na Califórnia, onde a temperatura pode chegar a 38º Celsius. Durante o estudo, os carros foram submetidos a 5 ciclos de resfriamento, onde o ar condicionado foi desligado por 30 minutos e depois ligado por mais 30 minutos, resfriando o carro a 25º Celsius. Nesse tempo, os pesquisadores iam medindo a temperatura do telhado, teto, painel, pará-brisas, bancos, portas e ar de ventilação. Na escala de energia solar reflexiva (escala de 0-1, que mede a reflexão solar de uma cor: quanto mais elevado o número, mais reflexivo ela é) o carro preto pontuou 0,05 e o carro prata 0,58.

Durante os momentos mais quentes do teste, a diferença entre a temperatura do teto do carro prata para a do teto do carro preto chegou a 8º Celsius. Quando esse número é traduzido para a poupança de combustível, verificou-se que, em média, um carro com reflexividade solar de 0,35 economiza 1,1% em gás, reduzindo também as emissões em 1,1%.

Enquanto isso, um carro prata ou branco com um nível de absorção solar de aproximadamente 0,60 poupa 2% na gasolina e 1,9% das emissões. Esses números também são aplicados a carros elétricos. Comprar um carro de cor legal ajuda a sua bateria durar mais por economizando energia no controle de temperatura.

Assim, fica a pergunta: um carro com uma cor mais “fria” influenciaria a sua decisão de compra?