carrinho-de-rolemã Diversão

A infância e os primeiros contatos com carros

Dia das Crianças chegando e acabo de me lembrar de alguns flashes que me iniciaram no mundo das quatro rodas.

Lembro-me exatamente dos carrinhos de rolemã (que saudade) e dos primeiros automóveis que meus pais e tios tiveram. Estes modelos não existem mais, mas lembro-me deles como se fosse hoje.

Quero iniciar o post com o meu primeiro carrinho de rolemã que foi responsável por grandes marcas – cicatrizes –  nos joelhos, mãos e cotovelos.

Pouco importavam os machucados. Nada que um bom curativo e iodo não curasse e me colocasse de volta sobre o carrinho, descendo a rua da casa onde morava como se fosse um grande piloto!

E para recordar, aqui estão as fotos que trazem a lembrança gostosa dos meus primeiros contatos com o mundo das quatro rodas.

Alguns ícones que me marcaram na época foram os carros que meu pai teve, um Nash Rambler conversivel e um TL 1969.

Nash Rambler

TL 1969

Ao mesmo tempo lembro ainda dos meus tios com uma Rural Willys e meu outro tio com seu poderoso fuscão verde.

Rural Willys

Fuscão verde

Não posso, claro, deixar de me lembrar da Vemaguette que outro tio tinha, e que era minha diversão e dos meus primos nos passeios!

Vemaguette

A grande pedida era usar o espanador que ele carregava no porta malas, para limpar o carro, mas que tinha fila para cada um usar. Lógico que as brigas eram inevitáveis.

Tente você também procurar as boas lembranças que os carros te deixaram. Tenho certeza que você terá muitas histórias pra contar!